Please Sign In or Create an account
Adaptações para Viver Parafilias

Adaptações para Viver Parafilias

In Portuguese

Através do exemplo a seguir apresento as necessidades
de adaptação e as formas de modificações e habilidades
sociais necessárias para a manutenção futura de
preferências de comportamentos e satisfações sexuais.
Homem, 25 anos, define-se preferindo “fetiches”,
descrevendo podolatria e submissão, e descoberto há 8
anos através de redes sociais, que não está sozinho.
Solicita psicoterapia para compreender os fetiches quase
exclusivistas que vivencia, a dificuldade de inserir estes
fetiches nos relacionamentos afetivos e a questão de
emoções negativas e arrependimento da busca da
situação de humilhação tão logo ejacula. Descreve um
conflito de sentir prazeres mais intensos se a mulher for
esteticamente negativa, e ter experiências mais frequentes
com dominatrizes profissionais e que as mais bonitas
cobram caro e considerar incongruente pagar para as
“feias”. Desde a adolescência foca a masturbação no
mecanismo de excitação sexual associado a submissão.
O caminho de desenvolvimento de habilidades
sociais, em especial comunicação assertiva e expressividade
emocional foi iniciado na psicoterapia e concomitante
busca de mecanismo de compreensão sobre o
que produz no cotidiano que o conduz ou afasta de
seus objetivos, desenhando ao logo das semanas
seguintes um plano de futuro.
Enquanto pode experienciar possibilidades de relacionamentos
com emoções sexuais que lhe interessem,
desenvolvimento comunicação racionalmente objetivada,
compreende que pode determinar os comportamentos
sexuais e de como obter prazeres mesmo que
sejam opostos ao que tem vivido por dez anos.
Desenvolve planos de ação semanais de
aproximações sucessivas ao que pretende e um plano
geral de futuro.
Respostas corporais de ansiedade e depressivas passam
a diminuir.
Estas formas de solicitação de adequação social considerando
o reconhecimento de comportamentos
parafílicos exige uma atenção psicoterápica e os conhecimentos
gerais da psicoterapia sexual, mas saem do
escopo original de tratamentos de disfunções sexuais e
desconsidera enquadramentos psicopatológicos.
Palabras clave: podophilia, paraphilia, psychotherapy
Conflicto de interés y declaración de divulgación:
Ninguno